quarta-feira, 23 de julho de 2014

ALERTA DE VÍRUS

CUIDADO COM ESTA MENSAGEM

"Vídeo mostra cenas chocantes durante queda de avião na Ucrânia.
http://goo.gl/n7GBrM"

ESTA MENSAGEM É UMA ARMADILHA

Ao clicar no link o com o endereço acima acaba instalando um "virus" em seu computador.
É comum ao usuário após instalar esse "virus" permitir para que invasores usem seu perfil no facebook, enviando mensagens como esta acima para todos os seus contatos, gerando muitos transtornos para todos os amigos do usuário.

segunda-feira, 21 de julho de 2014

"Escola de Salesianidade" - Julho/2014.


Dia 25/07 às 19h30min, na Matriz Auxiliadora .
Os missionários jovens salesianos passaram por nossa comunidade paroquial de 06 a 12/07 falando de Deus e mostrando como ser Dom Bosco na vida das pessoas hoje. E como ser Dom Bosco? Venha conferir na Escola de Salesianidade.
Participe conosco! 

Vídeos - AMJ 2014 - Oratório - vídeo01.



AMJ 2014 - Oratório - vídeo01.
12/07/2014
Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora.
Ponta Grossa - Paraná.

domingo, 20 de julho de 2014

Vídeo - AMJ 2014 - Entrevista Rádio Santana.


AMJ 2014 - Entrevista Rádio Santana.
12/07/2014
Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora.
Ponta Grossa - Paraná.

Vídeo - AMJ 2014 - Teatro o Gênio da AMJ.



AMJ 2014 - Teatro o Gênio da AMJ.
11/07/2014
Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora.
Ponta Grossa - Paraná.

Missa da Saúde 07/2014

*Missa da Saúde, 23 de julho às 16h na Matriz.

Vídeo - AMJ 2014 - 10e11/07 - Quinto e Sexto dias.



AMJ 2014 - 10e11/07 - Quinto e Sexto dias..
10 e 11/07/2014
Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora.
Ponta Grossa - Paraná.

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Vídeo - AMJ 2014 - 12/07 - O que é AMJ?


AMJ 2014 - 12/07 - O que é AMJ?
06 a 12/07/2014
Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora.
Ponta Grossa - Paraná.

Aleteia - É possível anular um batismo feito na Igreja católica?

O batismo imprime caráter e, por isso, não pode ser repetido, salvo restando se foi inválido pela própria natureza.

Pergunta: prezado Frei, preciso anular meu batizado, que foi um sonho realizado há 4 anos atrás. Tenho 34 anos e a madrinha que escolhi se esconde através da igreja, uma vez que sempre seguiu outra religião inaceitável para mim, além de só enaltecer o mal e os "sacrifícios". Preciso anular esse batizado para viver em paz, pois carrego este peso e estou depressiva em função disso. Preciso tirar esse vínculo da minha vida. Por favor, me ajude, me oriente! O que faço? Poderei fazer catecumenato novamente para outro batismo? Quais são as minhas chances de anular este batismo? 

Resposta: O batismo na água e no Espírito Santo é a porta de entrada e o fundamento de todos os sacramentos da Igreja. O batismo pela água, ou ao menos pelo desejo, é necessário à salvação (Jo 3, 5; Mc 16,16). O batismo de desejo compreende também o martírio (batismo de sangue, cf. MT 10, 32; 16, 25). Liberta o ser humano de todos os seus pecados, inclusive do pecado original. Regenera espiritualmente o ser humano e lhe constitui filho de Deus, através da Graça (Rm 8, 15; 2Pd 1, 4). 

Do ponto de vista teológico-jurídico, os sacramentos são direitos de um povo que é sacerdotal pela própria natureza (cânon 835). Resulta daí que todos os fiéis cristãos participam, cada um no exercício que lhe é peculiar, do múnus de ensinar, santificar e reger da Igreja. Pelo batismo, que é o portal dos demais sacramentos, todos integram o sacerdócio comum de Cristo. Nessa perspectiva, o fiel cristão é inserido nesse sacerdócio e por conseguinte, passa a ser sujeito de direito fundamental aos demais sacramentos, instituídos por Cristo e organizados pela Igreja.

O Código de Direito Canônico é taxativo, quando afirma que “os ministros sagrados não podem negar os sacramentos àqueles que os pedirem oportunamente, que estiverem devidamente dispostos e que pelo direito não forem proibidos de os receber”(cânon 843, § 1). Em outras palavras, é uma obrigação (dever) dos ministros sagrados, que corresponde a um direito da parte dos fiéis cristãos. A obrigação, por outro lado, é um dever de justiça, sobretudo aos ministros encarregados na cura de uma comunidade. 

Configurando a questão apresentada pela internauta, o Código da Igreja afirma o seguinte:
“§ 1. Para que uma criança seja licitamente batizada, é necessário que: 1° - os pais, ou ao menos um deles ou quem legitimamente faz as suas vezes, consintam; 2° - haja fundada esperança de que será educada na religião católica; se essa esperança faltar de todo, o batismo seja adiado segundo as prescrições do direito particular, avisando-se aos pais sobre o motivo. § 2. Em perigo de morte, a criança filha de pais católicos, e mesmo não-católicos, é licitamente batizada mesmo contra a vontade dos pais” (Cânon 868).

Como se percebe no presente texto, deve haver o consentimento dos pais, ou dos responsáveis pela criança, para que ela seja batizada na Igreja. Contudo, a norma não limita a questão aos dois genitores da criança. O texto afirma que podem ser os pais, ou ao menos um deles... Significa que prevalece o direito ao batismo, mesmo que uma parte não concorde com o mesmo.

Em relação aos padrinhos do batizado, o cânon 874 do nosso Código apresenta os seguintes requisitos:
1) Que sejam idôneos para exercer essa função;
2) Que sejam designados pelo próprio batizando, pelos pais, pelo pároco ou pelo ministro;
3) Que tenham 16 anos de idade completos;
4) Que sejam católicos, já crismados e tenham feito a primeira Eucaristia;
5) Que não sejam passivos de penas canônicas;
6) Que não sejam o pai ou a mãe do batizando.

É importante recordar que o Código admite “um só padrinho ou uma só madrinha, ou também um padrinho e uma madrinha”(cânon 873). Em base a esse cânon, onde a realidade ecumênica for possível, se pode, por exemplo, colocar um padrinho católico e um padrinho de outra religião cristã, desde que concorde com a parte católica, sem o prejuízo da educação na fé do batizando. Nesse caso, a parte acatólica não é um verdadeiro padrinho, mas funciona como testemunha do batizado.

Na praxe pastoral, acontecem casos como esse em que os pais ou os próprios batizados estão arrependidos com os padrinhos. Daí, perguntam: - Frei, a gente pode anular, ou arranjar outros padrinhos? Infelizmente, a resposta é negativa. O cânon 872 deixa aberta a possibilidade de não haver padrinhos, quando diz que: “Ao batizando, enquanto possível, seja dado um padrinho, a quem cabe acompanhar o batizando adulto na iniciação cristã e, junto com os pais, apresentar ao batismo o batizando criança”. 

Os padrinhos, se convidados, podem ajudar no cumprimento das obrigações essenciais do

batizado. Porém, não lhes são essenciais. Além do mais, na maioria das vezes os padrinhos são uma espécie de arranjo, um status social, para dar presentes ao batizando e para cumprir ou devolver favores entre as famílias. Do ponto de vista da ajuda no cumprimento das obrigações cristãs, pouco ou quase nada fazem. E por último, seria ridículo ter que fazer outra celebração (re-batismo) e, sem contar, que os nomes dos padrinhos, se houver, já estão registrados no Livro de batismos e não podem ser cancelados.

Voltando ao caso, de acordo com o cânon 845, § 1, os sacramentos do batismo, confirmação e ordem, já que imprimem caráter, não podem ser repetidos, porque revestem o ser humano de Cristo (Gl 3, 27), tornando-o membro de seu Corpo (1Cor 12, 12-13), constituindo-o em Povo de Deus.

Em base ao exposto, conclui-se que o batismo imprime caráter e, por isso, não pode ser repetido, salvo restando se foi inválido pela própria natureza (batismo realizado numa Igreja não aceita pela Igreja Católica). A responsabilidade do batismo de crianças recai sobre os pais ou responsáveis pelas mesmas. Mesmo que haja o consentimento somente de um dos genitores, o batismo seja administrado e não pode ser cancelado. Também não se pode anular os padrinhos, ou um deles, uma vez que o Código admite a possibilidade de não convidá-los. Porém, uma vez convidados, enquanto testemunhas do ato e enquanto corresponsáveis em tutelar a fé da criança batizada, a resposta da Igreja é: nem o batismo válido pode ser deletado, nem os padrinhos.

Aconselhamos a internauta a trabalhar melhor a sua fé, para que o seu batismo seja fecundo e continue produzindo o seu efeito, não obstante a sua negação e a dos padrinhos. E que o Espírito do Senhor a ajude a contornar esta situação em busca de melhores dias, pelo perdão e pela misericórdia de Deus diante de pessoas que nem sempre cumprem a sua função no testemunho da fé, esperança e caridade.

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Vídeo - AMJ 2014 - Making Off.


AMJ 2014 - Making Off.
14/07/2014
Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora.
Ponta Grossa - Paraná.

Boletim Salesiano - Salesiano é nomeado bispo coadjutor da diocese de Santos.

O Papa Francisco nomeou bispo coadjutor da Diocese de Santos, SP, dom Tarcísio Scaramussa, SDB, até então auxiliar de São Paulo.

Dom Scaramussa nasceu em setembro de 1950, em Prosperidade, na diocese de Cachoeiro de Itapemirim, ES. Salesiano, emitiu a primeira profissão em janeiro de 1969 e os votos perpétuos em janeiro de 1977. Foi ordenado sacerdote em dezembro de 1977. Formou-se em Teologia na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais e em Pedagogia na Faculdade Dom Bosco de São João del Rey.

No decorrer do seu ministério sacerdotal, desempenhou inúmeros cargos, entre os quais o de inspetor da Inspetoria Salesiana de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo, e conselheiro geral da Congregação Salesiana para as Comunicações Sociais. Em janeiro de 2008 foi nomeado bispo titular de Segia e auxiliar da Arquidiocese de São Paulo, recebendo a ordenação episcopal em 19 de abril do mesmo ano.

Ao comunicar a notícia nas redes sociais, Dom Tarcísio escreveu: "Agradeço a Deus por este dom, com as palavras do apóstolo Paulo a Timóteo: “Dou graças àquele que me deu forças, Jesus Cristo, nosso Senhor, porque me julgou digno de confiança e me chamou ao ministério... E a graça de nosso Senhor foi imensa, juntamente com a fé e a caridade que está em Jesus Cristo” ( 1 Tim 1,12.14). Agradeço a Deus pelos seis anos de bispo auxiliar de São Paulo, e agradeço aos irmãos e irmãs que me acolheram de coração aberto nesta Igreja. Confio-me às orações de todos os amigos, para que eu possa ser um Bom Pastor segundo o coração de Jesus Cristo!"

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Notícias - Concurso da prefeitura de PG abre inscrições nesta quarta(16).

Vagas abertas para Guarda Municipal, engenheiro, assistente administrativo, escriturário e áreas de nível básico, técnico e médio.

A partir desta quarta-feira (16) estão abertas as inscrições para o novo concurso da Prefeitura Municipal de Ponta Grossa. O prazo para quem pretende participar do concurso segue até o dia 14 de agosto. Podem participar candidatos com o Ensino Fundamental, Nível Técnico e Médio, Nível Técnico e Prático e com Ensino Superior. O concurso contempla vagas para: almoxarife, calceteiro, carpinteiro, costureiro, encanador, encarregado de serviços, laçador, marceneiro, motorista de caminhão, motorista de ônibus, motorista de trucado, motorista plantonista, operador de retro-escavadeira hidráulica, operador de motoniveladora, operador de retro-escavadeira, operador de rolo compactador, operador de trator esteira, padeiro, pedreiro, serralheiro, ajudante de cozinha, auxiliar de serviços gerais, trabalhador braçal, zelador, engenheiro de Segurança do Trabalho, assistente administrativo, escriturário e Guarda Municipal.
Um dos concursos mais aguardados, segundo o secretário de Gestão de Recursos Humanos, Endrigo Ribeiro, é o da Guarda Municipal. “Certamente teremos um bom número de inscritos para todas as áreas. No entanto, o concurso para guarda municipal está entre os mais esperados pela população. Foram muitas ligações e pedidos de informação sobre este concurso. Agora, finalmente as vagas estão disponíveis à população”, destaca Ribeiro. 

As inscrições podem ser feitas pelo site da prefeitura www.pontagrossa.pr.gov.br, através do link: concursos públicos e inscrições.

Taxas de inscrição:
Cargos de Ensino Superior: R$ 100,00
Cargos de Nível Técnico e Médio: R$ 70,00
Cargos de Nível Técnico e Prático: R$ 50,00
Cargos para Pessoal de Apoio: R$ 35,00

Fonte: Prefeitura Municipal

Matéria - 14/07/2014 – Animação Missionária Juvenil 2014 – O que foi? O que ficou?

Para visualizar o álbum completo, clique na imagem acima.

Após uma semana de missão jovem intensa na paróquia N S Auxiliadora em Ponta Grossa/PR, um questionamento fica, junto à saudade: O que foi? O que ficou? Essa atividade missionária da Inspetoria Salesiana São Pio X movimentou toda a paróquia e chamou atenção da imprensa local, tendo maior destaque no Portal “Vox Gaudium”, no Jornal “A Boa Nova” e na Rádio Sant’Ana AM, todos da diocese de Ponta Grossa. Na rádio Sant’Ana nos foi disponibilizado 25min, onde P. Volnei e a jovem Elis Hardt puderam falar sobre a AMJ e a juventude salesiana.

O que foi a AMJ2014?
Uma semana missionária com o Lema: Santidade é Alegria, cujo objetivo foi “possibilitar ao adolescente e jovem uma experiência significativa de voluntariado juvenil” (P. Sérgio Ramos de Souza, SDB). E também “proporcionar a esse adolescente/jovem uma experiência significativa de Deus” (P. Volnei Rafael Sevenhani,SDB).

Os jovens conviveram em harmonia, colaboraram com a higiene do local e evangelizaram nas quase mil casas visitadas, atingindo muitos jovens com a Palavra de Deus e o exemplo da juventude salesiana. Mais de cem crianças reunidas em um oratório salesiano na praça do conjunto Londres (relembrando os primeiros oratórios de Dom Bosco, fundador dos Salesianos, de onde brotaram muitas vocações) e 60 jovens, das 3 casas salesianas do Paraná, evangelizando nos núcleos habitacionais mais pobres do perímetro paroquial. Muita animação, coragem, lágrimas e ensinamentos.

O que ficou?
Acreditamos que ficou “Animação dos nossos adolescentes e jovens na dimensão do voluntariado, a perceberem a importância de colocar-se a serviço dos outros e de serem protagonistas da própria história.” (P. Sérgio Ramos de Souza, SDB – coordenador da Animação Missionária da Inspetoria Salesiana São Pio X do Sul do País).

A equipe de comunicação coletou junto aos missionários, seus pais, jovens paroquianos e organizadores, algumas colocações sobre a Animação Missionária Juvenil (AMJ2014):

“AMJ pra mim foi um recomeço e um reencontro com Deus, foi um período de amadurecimento, onde aprendi a ser família.” Eduardo Leds – Missionário de Guarapuava/PR.

"Aprendemos muito com as histórias das pessoas visitadas e, assim, temos bagagem para continuar a missão de cada dia." Heloisa Vittoria – Missionário de Curitiba/PR

“Foi emocionante ver a alegria de quem nos acolheu, doar uma semana para o próximo, ser missionária, semear a Palavra de Deus na vida de alguém, isso é buscar a Santidade com Alegria.” Fernanda Renata – Missionário de Guarapuava/PR

“Olhar as fotos e curtir sentindo um orgulho imenso não só do filho, mas de todos os jovens que estavam na AMJ, demonstrando seu desprendimento e seu protagonismo.” Rita Castro - mãe do jovem Eduardo Leds de Guarapuava/PR

“Essa AMJ pra mim, significou gavetas organizadas, banheiro sempre livre (risos)... Entretanto, também significou um irritante silêncio durante as refeições e um vazio sofrido de beijos de boa noite e das intermináveis conversas noturnas, reparados somente com a explosão de emoção que presenciei no último dia, na missa e nas despedidas; assim, na incontida felicidade que elas expressavam é que meu oco se preencheu...” Ana Claudia Andruchiw - mãe de Maria Larissa Andruchiw e Maria Rafaela Andruchiw de Ponta Grossa/PR.

“Coordenar um evento tão importante como a AMJ exige, além de muito amor, a total dedicação para que tudo saia conforme o planejado. Foram meses de preparação e formações para os missionários, pois sabíamos que seria uma das semanas mais importantes de nossas vidas... As preocupações, a correria, o cansaço, tudo desaparecia ao ouvir o depoimento de um missionário, ou simplesmente nos vários abraços apertados que recebíamos todos os dias. Saímos com a certeza do dever cumprido e cientes de que a missão não acabou, ela apenas está começando!” Angeline Kreniski – equipe de organização da AMJ2014.

“A (AMJ) para mim, que diretamente não estava envolvido, mas pude acompanhar alguns passos desses Jovens, Seminaristas e Padres missionários, serviu particularmente para meu amadurecimento, e dar testemunho do projeto construtivo de Deus sendo semeado através dessas ações missionárias.” Felipe Ranieri – paroquiano de Ponta Grossa/PR.

Colaborador(a): Jackson Rodrigo Eidam
Correção: Maria Cristina Piotrovski

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Matéria - 12/07/2014 – AMJ 2014 se encerra, deixando saudade e um ânimo renovado para a juventude local.

Para visualizar o álbum completo, clique na imagem acima.
O sábado (12) marca o fim da Animação Missionária Juvenil (AMJ2014) no Paraná. Quase mil casas visitadas, muitos jovens atingidos pela Palavra de Deus e o exemplo da juventude salesiana, mais de cem crianças reunidas, em um belo dia de oratório salesiano na praça do conjunto Londres, 60 jovens das 3 casas salesianas do Paraná evangelizando nos núcleos habitacionais mais pobres do perímetro paroquial e um ânimo novo para a juventude local, este é um balanço prévio da AMJ2014. No sábado pela manhã, convidados pela Comunicação Social da paróquia N S Auxiliadora, o P. Volnei, SDB e a jovem Elis Hardt marcaram presença no programa “Acontece, Dicas & Fatos - Rádio Sant'Ana” com Solange Rocha, explicando o que foi a AMJ2014 e divulgando mais a família salesiana. Após, na paróquia, os missionários foram separados por presença e fizeram a avaliação dos trabalhos. Ressalta-se que a avaliação foi positiva.

No período da tarde, alimentados por um belo churrasco organizado pelo pároco gaúcho P. Leo Kieling, SDB todos se dirigiram à praça central do novo conjunto habitacional Londres. Após sair às casas convidando as crianças da região, mais de cem delas se fizeram presentes ao oratório salesiano. Um dia de brincadeiras, esporte, danças, doces e muita animação marcaram este oratório, relembrando os anteriores oratórios de Dom Bosco, no início das atividades do fundador dos Salesianos e fonte de muitas vocações. À noite, o ponto final da missão, a Santa Missa. Já que é por Cristo e com Cristo que uma missão acontece, não se poderia ter um final melhor. Presidindo a celebração, P. Sérgio Ramos de Souza, SDB – responsável pelas missões na Inspetoria Salesiana do sul do país – salientou que “a semana de missão jovem acabou, mas agora é hora de fazer missão em casa, na escola, na rua, etc..” E no final de sua homilia, após exibir um pequeno filme sobre o que foi a missão aos presentes, aproveitou para agradecer a todos os envolvidos, o acolhimento princesino e o carinho do pároco e demais salesianos desta paróquia. Em seguida, houve ainda uma pequena homenagem as 4 jovens da Articulação da juventude Salesiana - Ana Paula, Ane Caroline, Angeline e Elis Hardt, que organizaram o evento.

Colaborador(a): Jackson Rodrigo Eidam
Correção: Maria Cristina Piotrovski

131 anos dos Salesianos no Brasil.

14 de julho de 1883 - 14 de julho de 2014

domingo, 13 de julho de 2014

Matéria - 11/07/2014 – Sexto dia de AMJ 2014 e último dia na comunidade N. S. do Rocio.

Para visualizar o álbum completo, clique na imagem acima.

A alegria é de fato a característica mais marcante da Animação Missionária Juvenil (AMJ2014). Entusiasmados, os adolescentes e jovens missionários das três cidades com presença salesiana do Paraná, conseguiram superar o sexto dia seguido de missão. Encerradas as visitas, as formações, oficinas e outras atividades vivenciadas, à noite, chegou a hora de despedir-se e preparar as últimas ações. Após a celebração da missa na comunidade N S do Rocio, voltaram à base na Matriz Auxiliadora para um jantar e uma noite de confraternização.

Sobre a missa na comunidade N S do Rocio, diz a jovem Letícia Ribeiro, moradora e fiel atuante na comunidade, “Estou muito feliz e quero em nome de todos os jovens da comunidade Nossa Senhora do Rocio agradecer a AMJ, que hoje (sexta-feira) fez uma ótima missa, nos deixando muito felizes com a ajuda e todo o carinho. Gente, muito obrigado e que Deus abençoe a todos vocês”. 

Durante a confraternização do grupo, muita música, danças, festa e conversas. Dois foram os pontos altos da confraternização: o Teatro que mostrou o valor de uma família e a Adoração ao Santíssimo. Foram exibidos vídeos, um com uma belíssima homenagem e que levou vários missionários às lágrimas (já de saudade) e outro vídeo com o “Making Off” da AMJ e que também levou muitos às lágrimas (de tanto rir). Antes da Adoração, o padre Sérgio Ramos de Souza, SDB fez os devidos agradecimentos a todos os envolvidos. A comemoração foi até as 2 horas da madrugado do sábado.

Colaborador(a): Jackson Rodrigo Eidam
Correção: Maria Cristina Piotrovski

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Matéria - 10/07/2014 – AMJ 2014, no quinto dia começam as missões jovens na comunidade N. S. do Rocio.

Para visualizar o álbum completo, clique na imagem acima.
Com muito entusiasmo, enfrentando o frio e um pouco de chuva, os missionários da Animação Missionária Juvenil (AMJ2014) chegam ao núcleo habitacional San Martim, na comunidade Nossa Senhora Auxiliadora. Os missionários, após uma manhã comum às demais, com café, oração, formação e oficinas, ingressaram depois do almoço na comunidade N S do Rocio, para mais um dia de visita às casas da região. Diversas pessoas receberam nossos jovens (evangélicos, católicos praticantes ou não, etc) e os motivaram ainda mais. Em uma das últimas casas, a jovem Letícia, que participava do grupo de adolescentes local, estava animada e solicitou apoio da AJS para implantar um novo grupo de jovens na comunidade, reativando este braço jovem da Igreja na comunidade.

Ao voltarem para a igreja da comunidade, para o retorno à base, foram recebidos com um delicioso lanche preparado pela comunidade. À noite, todos se reuniram para missa na comunidade Dom Bosco e em seguida se juntaram a outros jovens locais, sendo mais de 150 jovens para uma agradável confraternização julina. Segundo comentários no local, contamos com “a maior quadrilha de festa julina da AMJ”. Nesta sexta (11), retornam para a conclusão das visitas na comunidade N S do Rocio e para participar de uma missa de despedida na comunidade às 19h30min.

Colaborador(a): Jackson Rodrigo Eidam
Correção: Maria Cristina Piotrovski

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Matéria - 09/07/2014 – AMJ 2014, quarto dia – Emoção, animação, oração e agradecimentos no Lagoa Dourada II.

Para visualizar o álbum completo, clique na imagem acima.

No dia em que a Igreja no Brasil e no mundo comemora o dia de Santa Paulina, os missionários salesianos jovens do Paraná encerram as visitas missionárias nas casas do núcleo Lagoa Dourada II (comunidade Santa Paulina). Um dia frio e de tempo nublado, mas com muita animação e empenho dos jovens. Mais de cem casas visitadas, aceitação positiva da população ao projeto inspetorial salesiano e muitos relatos emocionados dos jovens de Guarapuava, Ponta Grossa e Curitiba sobre as visitas. Como os testemunhos dos jovens, Fernando (Guarapuava) e Verônica (Curitiba) durante a celebração da missa de encerramento das missões no núcleo habitacional. 

Após uma tarde de missão árdua, todos foram recepcionados pela comunidade com um delicioso café de agradecimento, o que também marcou os participantes. À noite, em uma bela celebração e com uma boa participação do povo, P. Sérgio Ramos de Souza, SDB reforçou o valor missionário que todos os batizados possuem e que Deus espera de todos nós. “Deus nos envia em missão para as ovelhas perdidas e nós, muitas vezes, somos essas ovelhas perdidas. Precisamos também nós, nos reencontrar com Deus”, acrescentou o padre. No encerramento da missa, P. Volnei Rafael Sevenhani, SDB agradeceu o acolhimento da comunidade e dos moradores, “Todos vocês estarão sempre em nossas orações”, disse aos fiéis presentes. Em seguida, pediu aos missionários e equipe de organização, para aplaudirem a comunidade, como gesto concreto de agradecimento. O padre ainda aproveitou para convidar todas as crianças da comunidade para que participem neste sábado (12) do centro juvenil, na praça próxima à escola do conjunto Londres, ao lado do núcleo Lagoa Dourada. Em seguida, a comunidade também em pé, aplaudiu e agradeceu o carinho e empenho dos missionários. Na quinta (10) a missão segue no núcleo San Martin (Comunidade N S do Rocio).

Colaborador(a): Jackson Rodrigo Eidam
Correção: Maria Cristina Piotrovski

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Vídeo - AMJ 2014 - 08/07 - Segundo dia de visitas.



AMJ 2014 - 08/07 - Segundo dia de visitas.
07/07/2014
Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora.
Ponta Grossa - Paraná.

Video - AMJ 2014 - 07/07 - Primeiro dia de visitas.


AMJ 2014 - 07/07 - Primeiro dia de visitas
07/07/2014
Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora.
Ponta Grossa - Paraná.

Política - Diocese de PG adere à campanha Eleições Limpas.

Trata-se de um projeto de iniciativa popular, prevendo mudanças no atual sistema eleitoral e seu financiamento

Recentemente, representantes do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) em Ponta Grossa estiveram reunidos com dom Sérgio Braschi, bispo de Ponta Grossa. Na ocasião, o porta-voz do Movimento, Ermar Toniolo, apresentou o projeto Eleições Limpas que prevê coleta de assinaturas em todo país. Trata-se de um projeto de iniciativa popular, prevendo mudanças no atual sistema eleitoral e seu financiamento.

Nacionalmente, o Eleições Limpas tem o apoio da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), entre outras entidades representativas. “A Diocese de Ponta Grossa pode colaborar com as assinaturas, fazendo pontos de coleta para o projeto e também divulgando a ação”, destaca dom Sérgio Braschi.

Leia mais na edição de hoje do JM

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Nosso canal Youtube

pgpnsa@hotmail.com